fbpx

Pneumonia em gatos: saiba como prevenir e tratar

Assim como em nós, humanos, a pneumonia em gatos é uma doença bastante comum e pode surgir como consequência de uma gripe comum, porém que não foi devidamente tratada e que pode, caso o tratamento não seja imediato, levar a óbito. 

A pneumonia em gatos tem diversas causas. Ela pode ocorrer, por exemplo, em virtude de algum problema de saúde do gato que o faça perder o reflexo dos movimentos respiratórios. Além disso, alergias e inalação de substâncias – como fumaça – também podem deixar o gato com pneumonia. A principal causa da doença, porém, é por meio da entrada de um agente infeccioso – vírus, bactérias, parasitas ou fungos – no organismo felino. Os tipos de pneumonia em gatos mais comuns são a bacteriana e a viral.

A pneumonia viral pode acometer os gatos de forma aguda ou crônica. Geralmente, o quadro se estabelece em decorrência da rinotraqueíte, e calicivirose felina e da própria imunodeficiência. A infecção viral não costuma ser a causadora da doença em si, mas é a responsável por deixar o pulmão mais fraco, facilitando a ocorrência da pneumonia bacteriana.

A contaminação da pneumonia felina se dá pelo contato direto do gato com partículas no espirro, na tosse ou em secreções de nariz e olhos de outros animais que estejam infectados. Quando se trata de pneumonia, gato idoso ou filhote são os mais vulneráveis a contrair a doença, pois possuem a imunidade mais fragilizada.

Principais sintomas 

Antes de identificar a pneumonia felina, é importante ficar atento aos sintomas de uma gripe comum. Dentre eles, podemos destacar: secreção no nariz e nos olhos, tosse, espirro, falta de apetite, febre e respiração ofegante. 

Como tratar

Na própria anamnese o veterinário já consegue perceber alguns traços da pneumonia ao auscultar os ruídos nos brônquios. O hemograma e a radiografia são os exames mais comuns, mas uma amostra das vias aéreas pode ser solicitada para que o veterinário consiga analisar a situação com mais detalhes.

O tratamento da pneumonia felina é feito com antibióticos para gatos e outros medicamentos, como antiinflamatórios, além de repouso e boa alimentação. Em casos mais graves, o animal pode vir a ficar internado no hospital para o tratamento adequado. 

Mais posts!

Para que serve o bigode do gato?

O bigode do gato, feito de fios de queratina, é essencial para o equilíbrio do animal e jamais pode ser tosado ou cortado. Isso porque,