fbpx

Saiba os principais cuidados com o gato no inverno

Ainda estamos no outono, mas os termômetros já têm indicado que podemos esperar um inverno rigoroso. E não são apenas os humanos que sofrem com os efeitos do frio. Os pets, principalmente os gatos, correm sérios riscos quando expostos às baixas temperaturas.

Você sabia, por exemplo, que os felinos podem desenvolver quadros de hipotermia? Ou doenças respiratórias relacionadas ao frio? Por isso, se você é tutor, já sabe: é hora de redobrar os cuidados com o gato no inverno.

E para te ajudar a manter seu peludinho bem protegido e confortável durante todo esse período, trouxemos algumas dicas e orientações muito importantes. Continue lendo e saiba mais!

Cuidados com o gato no inverno: conheça os principais pontos de atenção

Os gatos são animais muito independentes e, apesar de serem próximos de seus tutores, costumam resolver seus problemas por conta própria e esconder qualquer sinal de fraqueza. Por isso, é sempre um desafio para os tutores identificarem quando algo está errado.

Portanto, a atenção deve ser redobrada em situações muito extremas, como o calor e frio excessivos. Sabemos que os bichanos têm sua origem no Oriente Médio e eram muito populares no Egito Antigo, por isso, são mais habituados ao calor e às altas temperaturas.

Por causa de seus pelos espessos, costumam sentir menos frio do que nós, seres humanos, mas isso não quer dizer que não sofram da mesma forma com os efeitos do inverno. A diferença é que os sinais são muito sutis e estão, principalmente, na mudança de comportamento.

Como saber se meu gato está com frio?

Você percebeu que seu gatinho tem disputado os cobertores com você? Ou, durante o dia, notou que ele passa um bom tempo esticado sob o sol? Se essas mudanças de comportamento coincidirem com sinais de apatia, perda de apetite ou consumo excessivo de ração, extremidades frias e pelos arrepiados, é bem possível que seu gatinho esteja sentindo bastante frio.

Quando esses “sintomas” vêm acompanhados de febre, tosse, perda de peso ou mesmo dificuldade para respirar, procure um médico veterinário imediatamente. Todos esses sinais indicam que seu pet pode ter desenvolvido algum tipo de doença respiratória, como gripe, pneumonia ou bronquite.

Esses quadros são muito comuns entre os felinos, especialmente no inverno, e podem evoluir para casos graves muito rapidamente. Então, procure manter seu gato aquecido, siga todas as recomendações e tratamentos indicados pelo veterinário e acompanhe sua recuperação bem de perto.

Sabemos que, apesar dos muitos cuidados dos tutores, alguns gatinhos podem ficar doentes com mais facilidade ou sofrer mais com as baixas temperaturas. Isso acontece porque alguns gatinhos (e raças específicas) são mais sensíveis do que outros.

Portanto, o melhor a fazer é seguir todas as dicas abaixo e ficar sempre de olho. Vamos lá?



Mantenha seu gatinho dentro de casa

Que os gatinhos são bem fujões e adoram passear pelo bairro, todo mundo já sabe. Mas no inverno, principalmente nos dias mais frios e durante a noite, o melhor mesmo é ficar dentro de casa. Até os passeios no quintal podem ficar para depois que o sol der as caras.

O ideal é manter seu peludinho bem longe do vento, sereno da noite, chuva e, é claro, em um espaço bem fechado e aquecido.

Onde estão os brinquedos?

Se você seguiu a primeira dica e manteve seu gato bem protegido dentro de casa, já deve ter percebido que ele ficou entediado bem rápido. Isso porque os felinos são animais aventureiros e adoram correr de lá pra cá em busca de novos desafios.

Então, a próxima dica é: aproveite o momento em família para novas brincadeiras e atividades recreativas.

Experimente espalhar alguns brinquedos pela casa, ou crie novos obstáculos divertidos para que seu gatinho alcance a ração etc. O importante é mantê-los entretidos e em constante movimento.

Dessa forma, eles se manterão aquecidos, felizes e mais confortáveis em relação às limitações de espaço.

Prepare uma cama bem quentinha

Assim como nós, os gatinhos têm sua temperatura corporal reduzida durante o sono, portanto é preciso que sua cama esteja bem quentinha e protegida. Pode caprichar nos cobertores, reposicionar em um canto mais aquecido da casa ou mesmo levar o pet para dormir com você.

O que importa é que ele possa dormir com tranquilidade e comodidade.


Todo mundo fica mais estiloso no inverno
E até os gatinhos!
Pode parecer estranho, porque os felinos geralmente são mais desconfiados em relação às roupas, mas há muitos modelinhos disponíveis para os bichanos. E são tão fofos que podemos apostar que você vai querer a coleção inteira.
O problema é que nem todos os gatos se acostumam com os casaquinhos e macacões, e o objetivo aqui é deixá-los aquecidos, não estressados. Por isso, tenha muita paciência! Pode ser que você precise tirar as roupinhas nas primeiras vezes.
Alguns gatos se acostumam mais rápido do que outros. E tem os peludinhos que não se acostumam nunca. Isso depende muito dos seus hábitos, costumes, comportamento e personalidade. Não force a barra se perceber que eles se sentem incomodados.
Afinal, os modelitos são um verdadeiro charme, mas se eles estão aquecidos e felizes, é isso o que realmente importa.
Mantenha seu gatinho hidratado
Você vai perceber que, durante o inverno, seu gatinho consome menos água do que deveria. Essa mudança é normal, mas não significa que seja boa. Não é porque ele sente menos sede, que precisa menos de água.
Então espalhe vasilhas com água limpa e fresca pela casa toda, facilitando ao máximo seu consumo, e ofereça petiscos para gatos que sejam úmidos ou com alta concentração de água. Assim, mesmo que seu gatinho passe longe do bebedouro, você consegue garantir que ele se hidrate pelo menos um pouco durante as refeições.
Abraços são altamente recomendados!
Nada como um carinho de quem amamos para manter nosso coração aquecido.
 
Gostou do nosso conteúdo? Então leia também: Gato desidratado: saiba como evitar e o que fazer

Mais posts!